Planejamento Estratégico de TI

Este artigo traz algumas contribuições sobre o planejamento estratégico de TI nas organizações. 

Comenta sobre o objetivo do planejamento de TI é da estruturação de todas as informações necessárias para o funcionamento harmônico da organização. Estruturação visa auxiliar a organização no apoio à tomada de decisões do negócio empresarial, sejam operacionais, táticas ou decisões estratégicas, no que diz respeito a sua qualidade, produtividade, efetividade, rentabilidade, modernidade inteligência competitiva e inteligência empresarial.

Processo estratégico de TI

Processo estratégico de TI

Leia também:  Como desenvolver uma Análise ou Matriz SWOT (FOFA)


Planejamento Estratégico de TI

A tecnologia desempenha um papel importante no dia a dia da operação das empresas. Por isso, um bom planejamento estratégico em TI é indispensável para que o gestor consiga otimizar o andamento dos projetos da sua equipe e tornar os processos da sua empresa mais eficientes.

O direcionamento e a estruturação da TI, de forma a atingir os objetivos estabelecidos pelo negócio, são desafios tratados pelo Planejamento Estratégico de TI (PETI).

O Planejamento Estratégico de TI (PETI) torna-se importante para que a empresa esteja preparada, no longo prazo, para adaptar-se a possíveis mudanças no ambiente (oportunidades e ameaças presentes) de forma organizada e planejada.

A definição da Estratégia de TI rege as decisões de alocação de recursos, portfólio de serviços e projetos, construção da arquitetura tecnológica e definição de metas para os indivíduos performarem corretamente.

Quer entender melhor essas afirmações? Continue a leitura e veja entenda a importância de planejar o caráter estratégico da tecnologia no ambiente corporativo!

O que é planejamento estratégico em TI na prática?

Exemplo de Planejamento Estratégico de TI

Exemplo de Planejamento Estratégico de TI

O planejamento estratégico em TI é um processo gerencial que considera as condições internas e externas às organizações e suas evoluções esperadas (expansão de mercado, aumento das vendas, crescimento do faturamento e da lucratividade, entre outras).

Ele pode ser utilizado para facilitar a tomada de decisão da organização no que tange à tecnologia. É a partir do planejamento estratégico em TI que são alinhados, com toda a equipe, os objetivos de negócio com os recursos de tecnologia, identificando-se as oportunidades de realizar novas ações.

Ao planejar estrategicamente a TI, a empresa vai além de apoiar as necessidades dos usuários: ela passa a ter a infraestrutura tecnológica como uma aliada para criar soluções e tornar o negócio ainda mais competitivo.

Por que as empresas devem investir em planejamento estratégico

1. Reduz custos

Ao planejar a estratégia de TI, a empresa passa a ter um controle mais efetivo de custos do departamento, alinhando os investimentos de acordo com os objetivos propostos pela organização.

Com um planejamento bem definido e detalhado, o gestor consegue trabalhar melhor a automatização de processos, percebendo com clareza em quais serviços precisa investir, integrando melhor a disponibilidade das soluções, monitorando e gerenciando as aplicações em busca de melhorias.

2. Auxilia no alinhamento com as diretrizes do negócio

Melhorias no alinhamento dos objetivos de negócio com a tecnologia são cada vez mais importantes para a obtenção de resultados e aumento da competitividade — e tudo isso também pode ser obtido através de um bom planejamento estratégico em TI.

Afinal, com as necessidades do negócio bem mapeadas, o gestor será capaz de identificar possíveis oportunidades para implementar soluções de acordo com as diretrizes existentes.

3. Melhora a segurança da informação

Com uma estratégia bem elaborada, o gestor também consegue elevar seu controle sobre os dados da empresa. Isso é muito importante para garantir que as informações corporativas fiquem sempre seguras por meio de um planejamento que garanta a atualização constante dos métodos de segurança da informação.

4. Promove o ajuste de processos

Quando as ações da equipe de TI são bem planejadas, os esforços de integração entre departamentos fazem com que os processos corporativos sejam otimizados. Logo, há uma melhoria significativa na produtividade das equipes, através de flexibilizações que resultam em ajustes para atender as necessidades de negócio.

5. Dissemina a cultura da proatividade

Assim como o planejamento estratégico da empresa, quando se trabalha antecipadamente para antever demandas e oportunidades de melhorias na área de TI, todo o negócio se torna mais eficiente e alicerçado na tecnologia para tomar decisões melhores, com base em dados reais e precisos. Assim, as equipe de TI concentrará os esforços para atingir as metas propostas.

6. Cria uma visão sistêmica do negócio

Ao incluir o planejamento estratégico em TI na rotina de governança, as empresas fornecem aos executivos de todas as áreas uma visão sistêmica de seus recursos tecnológicos.

Desta forma, a área de TI passa a contribuir diretamente nos resultados de cada área, ajudando a incrementar os retornos do negócio como um todo. Além disso, os objetivos passam a estar interligados às metas gerais da corporação, gerando resultados positivos para os envolvidos.

E na sua empresa, como a área de TI se posiciona estrategicamente? Conte pra gente nos comentários!

 Posicionamento estratégico

O ambiente competitivo e a globalização influenciam o posicionamento estratégico dos negócios da organização, concomitantemente exigindo esforço no posicionamento estratégico da área da TI. Esse posicionamento pode se comportar de três formas:

  • A TI suportar as operações da organização, mas não estar estrategicamente integrada a ela;
  • A TI suportar as estratégias, mas não participar da concepção e com seu potencial;
  • A TI fazer parte integral de todas as estratégias empresariais, inclusive as relacionadas a produtos, serviços, clientes, fornecedores, distribuidores, etc.

Essas questões relatadas que envolvem os fatores de sobrevivência e sucesso das organizações justificam que a TI seja planejada, adequada e adaptada com flexibilidade e efetividade.

Planejamentos de Implantação dos Recursos de TI

O planejamento de Sistemas de Informação e da Tecnologia da Informação é o processo de identificação das aplicações baseadas em computadores para apoiar a organização na execução do seu plano de negócios e na realização dos seus objetivos organizacionais.

Alguns recursos são usados para auxiliar a organização, na identificação das oportunidades de SI para apoiar os negócios empresariais, no desenvolvimento de arquiteturas de informação baseadas nas necessidades dos usuários, e no desenvolvimento de planos de ação de curto e longo prazo.

1. Aquisição

Aquisição é um conjunto de atividades organizadas com medidas determinadas para um resultado (produto) específico para um cliente ou mercado. Para uma boa aquisição deve-se levar em conta o processo de Informatização.

Sendo que neste processo, precisamos considerar:
• A definição das Necessidades de informação.
• Aquisição dos programas aplicativos (software) adequados.
• Aquisição dos equipamentos (hardwares) adequados.
• Implantação do sistema adquirido (hardware + software).
• Treinamento dos usuários.
• Operação e manutenção do sistema.

1.1. Modalidades de Aquisição de Software

• Pacote de software aplicativo flexível – Pacote com algum grau de adaptação aos objetivos e necessidades da empresa.
• Pacote de software aplicativo rígido – Devemos adaptar os objetivos e necessidades da empresa aos recursos oferecidos pelo software.

1.2. Vantagens de Aquisição

• Baixo custo do sistema e rapidez de implantação.
• Evita a manutenção de uma equipe de profissionais especializados na empresa.
• Garantia de que o sistema já foi suficientemente testado e funciona corretamente.
• Acompanhamento da evolução tecnológica da área por parte do fornecedor.

2. Aluguel

As empresas de grande, médio e pequeno porte têm seus motivos para alugar aplicativos de um provedor de serviços, em vez de comprá-los imediatamente.

Entretanto, alguns fatores devem ser considerados para alugar aplicativos. Alugar um software de um provedor de serviços pode ajudar as empresas a economizar dinheiro em licenças de software, hardware e instalação.

Além do modelo de software como um serviço liberar o departamento de TI para concentra-se em projetos essenciais ao setor ou que geram receita.

Contudo, sem o software hospedado, deverá ter a atenção redobrada à segurança além de ter menos opções de personalização e integração.

2.1. Vantagens do Aluguel

Dentre as vantagens, podemos citar o preço que em geral, é previsivelmente mais baixo, principalmente nos dois primeiros anos bem como, a participação da maioria dos provedores para tornar o processo ativo e operacional rapidamente. Além dos fatores abaixo, que devem ser levados em conta:

• O departamento de tecnologia da informação (TI) pode concentrar-se em projetos mais estratégicos.
• Os custos mais baixos e os prazos menores resultam em menor risco de falha no projeto.
• As atualizações e correções ocorrem de forma transparente, de modo que o departamento de TI não precise gastar infinitas horas em manutenção e suporte.

Você pode trocar de aplicativo rapidamente. Se a sua empresa e o seu setor estiverem atravessando um período de rápido crescimento e transformação.

• O provedor de serviços pode oferecer um meio mais rápido de substituir aplicativos, caso isto se torne necessário.
• Não será necessário perder tempo com cópias de segurança

2.2. Desvantagens do Aluguel

Dentro as desvantagens existentes, podem citar o menor potencial para personalizar o aplicativo, já que com o provedor de Serviços, os processos comerciais devem se adequar ao modelo de software do provedor e a menor habilidade de integrar-se com dados de outros aplicativos.

Se você aluga um aplicativo de CRM (Customer Relationship Management), não será possível integrá-lo a dados internos de outros aplicativos da empresa, como o ERP (Enterprise Resource Planning), a não ser que seja empregado um grande esforço de integração.

Para as médias e pequenas empresas, que atualmente representam 87% aproximadamente do mercado nacional, o aluguel de software de empresas idôneas representa garantia, modernização e atualização no mercado, e o baixo custo, uma vez que não necessita de investimentos tecnológicos para o desenvolvimento de seu próprio software, possibilita a competitividade e o crescimento no mercado.

3. Desenvolvimento de Software

Apesar de muitos proprietários escolherem produtos ditos de prateleira, há vantagens em se construir um personalizado. Muitas vezes é interessante direcionar a operação dos softwares para que eles funcionem exatamente como o negócio é administrado. Neste caso o sistema adapta-se ao negócio.

3.1. Vantagens do Desenvolvimento

Um software customizado é totalmente desenvolvido de acordo com o processo e estrutura de seu negócio. Desta forma, há uma chance muito menor de haver necessidade de mudanças. Além disso, é interessante preservar as vantagens competitivas e o controle das mesmas da forma como se opera o negócio.

A adaptabilidade deste tipo de solução é maior, visto que há o desenvolvimento gradativo e de acordo com o surgimento das necessidades.

Apesar da personalização ser comumente mais cara, dependendo do foco da empresa de software a customização pode ter um melhor custo-benefício.

Os controles e projeções do software desenvolvido podem trazer um melhor posicionamento em relação à concorrência e agregar melhorias de qualidade e eficiência ao negócio. Uma solução personalizada tende a garantir diferenciais de acordo com o ramo empresarial.

Existe também a possibilidade de comercialização do Software desenvolvido, gerando receitas que poderão ser destinadas ao desenvolvimento do mesmo.

3.2. Desvantagens no Desenvolvimento Próprio

Dentre as desvantagens, podem citar o alto custo dos serviços de profissionais especializados para o desenvolvimento de sistemas. As dificuldades no relacionamento com o desenvolvedor do sistema quanto à sua evolução e adaptação à dinâmica da empresa.

Neste caso, vale observar a importância de fazer parcerias com Empresa e Desenvolvedor, no sentido de minimizar estas desvantagens.

 Conclusão

Concluindo, o planejamento de Tecnologia da Informação é um guia dinâmico para o planejamento estratégico, tático e operacional das informações organizacionais, da TI e seus recursos (hardware, software, sistemas de telecomunicações e gestão de dados e informações), dos sistemas de informação, das pessoas envolvidas e a infra-estrutura necessária para o atendimento das decisões e ações da organização.

As organizações não podem adiar a necessidade de compreender e aprender a aproveitar os benefícios da TI. Para ser relevante nas organizações, o Planejamento de TI deve: alinhar os sistemas de informação e a TI com as metas dos negócios empresariais.

Utilizar a TI sem planejamento é um risco que a organização não deve correr, pois o uso crescente da TI, ao mesmo tempo em que potencializa a capacidade das organizações em obter, manter ou combater vantagens competitivas, também eleva os riscos de gestão inerentes a qualquer tipo de decisão e ação.

Summary
Planejamento Estratégico de TI
Article Name
Planejamento Estratégico de TI
Description
Um bom planejamento estratégico em TI é indispensável para que o gestor consiga otimizar o andamento dos projetos da sua equipe e tornar os processos da TI mais eficientes e alinhados com o planejamento estratégico da empresa.
Author
Publisher Name
Domínio Estratégico
Publisher Logo

Rômulo Campos

Rômulo Campos é empreendedor digital, co-fundador do software STRAVE. Dedica grande parte do seu tempo criando e ensinando soluções de planejamento estratégico e gestão da qualidade.

Website: http://dominioestrategico.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *